Mostrando postagens com marcador TORONTO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador TORONTO. Mostrar todas as postagens

24 de maio de 2022

A super loja de móveis e decoração - Ikea Canadá

Em nosso primeiro passeio em Toronto a Taty e eu escolhemos ir à região de North York para visitarmos a famosa loja de móveis - Ikea.

Descemos na estação Bessarion do metrô e seguimos pela Sheppard Avenue em direção à loja.

Essa região de Toronto é muito linda e super renovada. Inclusive a linha pink - é uma das mais novas do metrô.

Vale muito a pena explorar os bairros dessa parte da cidade. É um centro econômico muito importante de Toronto. Passeando nessa área você irá ver muitos prédios novos e modernos.

Geralmente as lojas da Ikea ficam em bairros mais afastados da cidade, pois ocupam uma área bem extensa. A loja Ikea é enorme. E a de North York não é diferente. Parece muito com a loja Etna no Brasil. 





Nesse dia fizemos um vídeo mostrando a imensidão desse lugar. Além dos móveis e preços, é claro! A área de decoração da loja é maravilhosa. Os quadros são lindos!



13 de setembro de 2021

A primeira vez que minha irmã e eu saímos em Toronto no Canadá

Quando ainda estávamos hospedadas no airbnb aqui em Toronto a Taty e eu resolvemos dar um pulinho na Ikea. A Ikea é uma loja de decoração que vende vários móveis. Nesse dia não iríamos comprar nada, mas queríamos ir até lá e fazer um vídeo desse nosso passeio. 

Estávamos no mês de outubro e o dia de outono em Toronto estava chuvoso, mas mesmo assim não nos intimidamos e fomos até à loja.

Nosso airbnb ficava próximo ao bairro da Eglinton-Yonge e para irmos até a Ikea precisávamos pegar metrô. 

No caminho até o metrô passamos por várias casas, pelo Parque da Eglinton e pelo comércio da Yonge Street.

Quando chegamos na estação pegamos o metrô na Eglinton, linha amarela sentido Finch.

O trajeto foi super tranquilo. O trem estava vazio e descemos na estação Sheppard-Yonge onde faríamos baldeação e pegaríamos um trem na linha pink até a estação Bessarion.




No próximo post vou escrever um pouco sobre a Ikea e mostrar algumas fotos de lá.

A Taty e eu fizemos um vídeo desse nosso primeiro passeio em nossa cidade nova:
 

7 de junho de 2021

Apresentando a Shoppers Drug Mart - uma farmácia de Toronto no Canadá

Em um dia de muito vento aqui em Toronto fomos a uma farmácia super famosa da cidade. E o curioso é que essa farmácia parece mais um mercado do que a própria farmácia. 

Podemos encontrar de tudo na Shoppers Drug Mart. Pizza, café, pães e remédio é claro!



No Brasil costumamos ir a uma perfumaria quando queremos comprar shampoo, tinta para cabelo, esmalte, cremes. Mas no Canadá o comum é ir na farmácia.

O bom dessas farmácias é que sempre tem alguma promoção e em muitos casos os preços são mais atraentes que nos mercados.

Costumamos comprar papel higiênico nas farmácias porque sempre tem promoção. Muitas vezes um pacote com 12 rolos custa por volta de C$13,00 no mercado e na farmácia pagamos por volta de C$5,00. Uma diferença e tanto não é mesmo?!

Ah compramos maquiagem também. 

Uma curiosidade é que nas farmácias os remédios são vendidos com prescrição médica. Isso acontece no Brasil também, mas aqui no Canadá o médico que te atendeu geralmente manda a receita do remédio para a farmácia de sua preferência e o remédio será feito especialmente para você. Na embalagem do remédio vem escrito o seu nome, o nome do remédio e quantos comprimidos você terá que tomar ao dia. 

Quando é um remédio que você tem que pegar por muitos meses o médico faz uma receita indicando o número de vezes que você poderá pegar esse remédio sem passar por um novo exame. Na embalagem também vem marcado o número do refil restante desse remédio. Por exemplo, se você tiver que pegar um remédio que o médico indicou tomar por 12 meses e na embalagem constar 30 comprimidos, na primeira vez que você for pegar esse remédio estará marcado na embalagem 11 refis (número restante de remédio que você poderá pegar com a mesma receita). 

Algo bem interessante é que perto do dia de pegar o remédio do mês nós podemos ligar na farmácia para verificarmos se o remédio está pronto ou fazermos um cadastro online, como é o caso da Shoppers, e todas as vezes que o remédio estiver disponível para você, a farmácia te manda um email informando.

Agora medicamentos simples como por exemplo remédio para gripe ou xaropes são vendidos sem prescrição.

Uma das coisas que também gosto de comprar na farmácia são aquelas miniaturas de produtos para viagem. Mini escova de dente e pasta de dente, mini shampoo e condicionador, mini cremes. 

Assim como nos mercados aqui do Canadá, as farmácias também trabalham com marcas próprias e muitas vezes compramos desses produtos. É o caso do café. Adoramos! 

De vez em quando também compramos frutas e legumes.



Fizemos um vídeo onde mostramos a imensidade de produtos que podemos encontrar na ShoppersQuando vamos fazer compras de supermercado sempre damos uma passadinha na farmácia. 



Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:

               

13 de maio de 2020

Alugando um Airbnb em Toronto no Canadá

Você viu no post anterior Viagem para Toronto no Canadá que a minha irmã Taty e eu saímos do Aeroporto de Toronto e fomos para o basement que havíamos alugado pelo Airbnb.

Bom, mas antes quero falar como decidimos ficar nesse basement.

Logo que compramos nossas passagens aéreas tínhamos que achar um lugar para ficarmos hospedadas temporariamente em Toronto. 

Diante de algumas pesquisas como hotel, residência estudantil e até mesmo um flat, optamos por uma hospedagem pelo site do Airbnb.

Você que acompanha nossas viagens sabe que gostamos muito de ficarmos hospedadas em lugares aconchegantes. Então começamos a procurar por esse lugar. Vimos várias casas e apartamentos no site. Tivemos que ter muita paciência e disposição para procurarmos com atenção o que realmente queríamos. Mas tínhamos certeza que iríamos encontrar.

Como já conhecíamos Toronto, principalmente eu que já havia morado na cidade anteriormente, estávamos interessadas em alguns bairros. Começamos a selecionar o que queríamos como por exemplo, preço e tipo de hospedagem (casa, apartamento, basement). E com dedicação conseguimos encontrar nossa moradia temporária ideal.



Era um basement (os basements são quartos ou uma casa completa que fica no porão da casa principal. Abaixo do nível da rua) muito bem montado, com móveis novinhos, tinha um quarto com cama de casal, cozinha completa, sala aconchegante e um banheiro que era uma gracinha. Tudo isso tínhamos visto nas fotos  do site do Airbnb. Além disso o preço estava muito bom e ficava bem próximo do bairro que queríamos - o bairro da Eglinton-Yonge.

Para conhecer um pouco desse bairro assista ao vídeo: Bairro em Toronto, Canadá - Eglinton-Yonge (Como você nunca viu).



Fizemos a reserva desse basement no próprio site. Nossa hospedagem seria de 15 dias.

Assim que terminamos de preencher o formulário de reserva recebemos mensagens com algumas informações da proprietária do basement e o endereço da casa. Nessas mensagens a proprietária se apresentou com muita simpatia. Sabíamos que tínhamos escolhido muito bem nossa hospedagem.

Agora que expliquei como escolhemos esse basement posso continuar da onde havia parado no post anterior - a saída do Aeroporto de Toronto.

Nossa limosine foi fazendo um caminho que não conhecíamos e mesmo cansadas conseguimos apreciar toda a paisagem e o belo dia de outono que estava fazendo.

O motorista da limosine foi cortando caminho, desviando do trânsito e logo chegamos em casa.

Fomos recebidas por uma jovem senhora muito simpática que era sogra da moça que enviava as mensagens quando estávamos no Brasil.

Ela ficou impressionada com o número de malas que tínhamos, então explicamos que estávamos vindo de mudança.



Ela nos ajudou a descermos com as malas até o basement e nos explicou tudo que precisávamos saber, como por exemplo, onde estava as roupas de cama, como funcionava a lava louças, onde jogava os lixos. E por fim nos deu a chave e passou seu número de telefone para caso quiséssemos falar com ela.

Fechamos a porta e vimos que tudo que tínhamos visto nas fotos quando estávamos no Brasil era 100% verdadeiro. Ficamos muito felizes. O basement era muito aconchegante.





Fizemos um vídeo para o canal do Histórias no Youtube mostrando todo esse basement em detalhes. Vou deixar esse vídeo aqui embaixo para você ver: Airbnb em Toronto, Canadá.



Depois que nos acomodamos entramos em contato com nossos pais no Brasil. Falamos de como havíamos gostado da nossa casa temporária.

À tarde resolvemos aproveitar o dia conhecendo a região. Acabamos almoçando no McDonald`s da Eglinton-Yonge.

Depois voltamos para casa e descansamos.

Fizemos um vídeo explicando e dando várias dicas de como foi o nosso dia em detalhes depois que deixamos as malas no basement e fomos explorar o bairro: Como foi nosso primeiro dia em Toronto, Canadá.


Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:

 


8 de abril de 2020

Viagem para Toronto no Canadá

No ano de 2017 minha irmã Taty e eu programamos nossa viagem de retorno ao Canadá.

Talvez você já saiba, mas em 2001 fiz um intercâmbio para Toronto (Confira o post: Meu intercâmbio para o Canadá). Foi a primeira vez que estive no Canadá. Morei na cidade por mais de 4 anos retornando ao Brasil em 2005.

Em 2013 a Taty e eu fomos morar na cidade de Québec e ficamos por lá quase 1 ano. Novamente voltamos ao Brasil. Após 3 anos tomamos a decisão de irmos morar definitivamente no Canadá. Dessa vez escolhemos a primeira cidade que conheci - a bela Toronto.

O que tínhamos que fazer era comprar a passagem para Toronto. Não precisávamos de visto já que somos residentes permanentes (Confira o post: Como tirar o visto canadense) então começamos a nossa pesquisa para a compra da passagem.

Pesquisamos em alguns sites de vendas de passagens aéreas, mas decidimos mais uma vez ligar diretamente para a Air Canada para comprar as passagens. Digo mais uma vez porque todas as vezes que eu ou minha família viajamos para o Canadá compramos as passagens diretamente com a Air Canada.

Estando no Brasil não conseguimos comprar as passagens pelo site da Air Canada, temos que ligar e falar com os atendentes. E sempre que falo com eles sou muito bem atendida.

E conversando com uma simpática funcionária da Air Canada conseguimos finalmente escolher a melhor data para a nossa viagem de retorno ao Canadá.

O dia escolhido foi 26 de setembro de 2017.

Como estávamos de mudança para Toronto colocamos quase todas as nossas roupas em 4 malas de 32 quilos. E ainda levamos duas malas de mão.

Mesmo sendo bem acostumadas a fazer malas foi um grande desafio colocar todos os nossos pertences nas malas.

Na noite anterior à viagem ficamos praticamente sem dormir terminando de arrumar tudo.

No dia da viagem aconteceu algo que nunca havia acontecido antes em nenhuma de nossas viagens: Acabamos nos atrasando para irmos ao Aeroporto Internacional de São Paulo e por muito pouco não perdemos o voo.

Fomos as últimas a passar no check-in e corremos muito até o portão de embarque. Mas graças a Deus tudo deu certo.



Nosso voo foi muito tranquilo e após 10 horas e meia chegamos em Toronto.

Depois de tanta correria em São Paulo a Taty e eu decidimos ir com tranquilidade em direção à imigração. Fomos as últimas a sair do avião. Era bem cedinho e o aeroporto estava bem tranquilo.










Quando chegamos na imigração quase todos do avião já tinham passado. Escaniamos nossos documentos em uma maquininha onde todas as pessoas que tem documentação canadense podem utilizar. Não precisamos falar com nenhum oficial (para quem vai viajar com visto quando chegar na imigração deve pegar a fila para estrangeiros, esperar para falar com o oficial de imigração apresentando seus documentos, como por exemplo passaporte, passagem aérea ida e volta, carta da escola, comprovante de estadia. Confira também o post: Quais os documentos levar em uma viagem internacional). Depois fomos direto para o setor das esteiras. Verificamos no painel o número da nossa esteira, pegamos um carrinho e depois nossas malas.







Fomos a caminho do portão de desembarque. Entregamos uma ficha que preenchemos no avião (fizemos um vídeo onde ensinamos como preencher essa ficha obrigatória) e entregamos a um funcionário do aeroporto.

Assim que saímos sentamos um pouco e entramos em contato com nossos pais para dizer que havíamos chegado muito bem.

Depois disso pegamos uma limosine, que na verdade é um carro comum com motorista e que tem um preço fechado para nos levar ao nosso destino. É como se fosse Uber, a diferença é que os motoristas já ficam lá fora com seus carros. Os passageiros falam diretamente com eles. No Aeroporto Pearson em Toronto tem uma placa informando a saída que os motoristas estão prestando o serviço de limosine (Limo Service). No vídeo Voando de Air Canada - de São Paulo a Toronto você poderá ver a nossa viagem toda. Informei também o valor que pagamos na limosine.



Saímos do aeroporto de Toronto e fomos a caminho da nossa residência temporária - nosso basement que alugamos pelo Airbnb (Confira de antemão o vídeo que gravei desse basement: Airbnb em Toronto, Canadá)  e que contarei com detalhes para você no próximo post: Alugando um Airbnb em Toronto no Canadá.

Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:

 


       

11 de abril de 2017

Meu intercâmbio para o Canadá

Desde de quando comecei a estudar inglês ainda no Brasil aos 13 anos de idade alimentei um sonho de fazer intercâmbio para aprimorar o idioma. Mas como era muito nova decidi que o melhor era esperar o momento certo. E ele certamente viria!!!

Aconteceu no ano de 2001 quando já havia terminado minha faculdade. O país que escolhi foi o Canadá graças a uma experiência contada por uma amiga da minha irmã que havia feito um mês de intercâmbio em Toronto.

Então fui em várias agências de intercâmbio em São Paulo para fazer cotação de valores e escolher a melhor escola para mim. 

Não demorei muito para escolher a agência e o programa que queria, mesmo porque eu já tinha uma ideia do tempo que gostaria de ficar no Canadá. 

Embarcaria no mês de março de 2001 para ficar três meses estudando inglês em Toronto. Meu programa foi o seguinte :

- Aula de inglês em tempo integral (full time) no horário das 9h às 15h;

- Escolhi ficar em casa de família, com direito a pensão completa (café da manhã, almoço e jantar). Ficando na casa teria um contato maior com uma família, que apesar de não ser canadense morava há muitos anos no país;

- Seguro viagem para o período do intercâmbio;

- Passagem aérea ida e volta pela Air Canada.


Não sei se agora continua assim, mas na época que fui tive que pagar todo o valor do meu intercâmbio até a data da minha viagem. Apenas a passagem aérea eu poderia pagar durante ou até mesmo depois que voltasse do Canadá.

Se continuar dessa forma, aconselho planejar o seu intercâmbio com antecedência, assim você terá a oportunidade de fazer tudo de forma tranquila e segura. No meu caso eu já tinha o dinheiro para ficar os três meses no Canadá e por isso resolvi tudo em apenas 2 meses.

Lembrando que tive que tirar o visto canadense antes do meu embarque. Passei praticamente o dia inteiro no Consulado do Canadá. Foi cansativo, mas felizmente deu tudo certo e consegui um visto de 6 meses. 

Hoje em dia é mais fácil tirar o visto do Canadá. Para mais informações veja o post : Como tirar o visto canadense

A viagem de São Paulo para Toronto levou 10h30m. Saí do avião e caminhei por um longo corredor até chegar à imigração onde apresentei minha carta da escola informando que ficaria 3 meses no país.



Foi super tranquilo e sem muitas perguntas. Peguei minhas malas e quando saí na área do desembarque havia uma pessoa da escola para levar-me até a minha "nova casa".

Fui apreciando todo o caminho. Era a primeira vez que estava em um outro país e era a primeira vez que estava vendo neve...

A minha homestay (casa de família) ficava em um bairro muito residencial da cidade. As casas na região pareciam daqueles filmes que a gente adora assistir!!!! Já estava amando tudo!!!


A dona da homestay era peruana e morava com seu marido e dois filhos em uma casa grande e bonita. Meu quarto ficava na parte superior da casa. Ainda lá na agência escolhi pagar um quarto só para mim. Tem alguns estudantes que não se importam em dividir o quarto com outras pessoas. Mas não foi o meu caso.





No meu quarto havia uma cama de solteiro, uma escrivaninha com telefone e um guarda-roupas. A vista da janela era para a rua. Adorei meu quarto!!!

A dona da casa era muito simpática e logo no primeiro dia já fui passear com ela. Conheci o bairro, fui na farmácia, banco (para trocar os travelers cheques que havia levado). Era tudo muito novo para mim, então todo o lugar que eu passava achava curioso e interessante.



A Doris, dona da casa, é essa moça de vermelho!!!

Minhas aulas iriam começar na segunda-feira e eu cheguei em uma sexta-feira, o que foi maravilhoso, pois durante o final de semana verifiquei onde eu deveria pegar o ônibus para a escola, comecei a familiarizar com o bairro, fiz passeios com a família, o que incluiu até ir a missa no domingo.


Em frente à igreja

Na segunda-feira acordei cedinho, comi um cereal, peguei meu lanche e uma maça que a minha "mãe" Doris (os estudantes falam que as donas de homestays são chamadas de mães, pois o estudante acaba vivendo na casa tendo a liberdade de um "filho") havia preparado para eu levar para a escola. 

Na época não havia estação de metrô pertinho da minha casa, então tive que pegar um ônibus até a estação mais próxima para chegar até a minha escola.

A escola ficava em frente à Universidade de Toronto, região central da cidade. 

Como era o primeiro dia fiz um teste com outros novos alunos para saber qual sala deveríamos ficar em relação ao nosso nível de inglês.

Depois do teste a recepcionista da escola levou todos os alunos para conhecerem a região e também irmos ao banco para, se quiséssemos, abrirmos uma conta corrente. Precisaríamos apenas levar o passaporte.  





Durante os três meses tive experiências incríveis que nunca poderia ter imaginado em viver.

Para aproveitar muito bem os meses que estabeleci para aprimorar o idioma, tentava conversar com meus novos amigos apenas em inglês. É claro que fiz amizades com brasileiros, e mesmo que tentasse ficava muito difícil falar somente inglês com eles. Principalmente porque quando vamos para um intercâmbio não significa que iremos estudar 24 horas por dia todos os dias da nossa viagem. Queremos conhecer a cidade que estamos, os pontos turísticos, os barzinhos, ou seja tudo que gostamos de fazer no Brasil. E como tudo é novidade, não queremos perder tempo : Queremos conhecer tudo de legal na cidade e de outras cidades também. Sim, nesses três meses viajei para Niagara Falls, Québec e Montreal. Foi maravilhoso!!!!


Niagara Falls

Québec City

Montreal

Meus amigos brasileiros e não brasileiros estavam em Toronto com o mesmo objetivo que eu e isso era muito bom. 

Muitas pessoas já fizeram-me a famosa pergunta: Vale a pena fazer um intercâmbio ?

Claro que sim!!!! Quando saí do Brasil pensava que fazer intercâmbio era somente para aprimorar o idioma, mas durante os meses de viagem descobri um mundo novo. Tive contato com pessoas de outros países, outras culturas....Foi sensacional. 

Em relação ao inglês posso dizer com a minha experiência que é possível melhorar sim tudo que você já tem. Isso quer dizer que se você tiver o inglês intermediário, como eu tinha, fazendo um intercâmbio você voltará bem melhor. Tudo vai depender da sua dedicação e do tempo que você for ficar no país. 

Conheço pessoas que ficaram apenas um mês fazendo intercâmbio e voltaram bem melhor que antes. Eu sempre fazia o possível para aprender novas palavras e frases. Gostava de ir ao cinema. Não tinha vergonha de perguntar como fazia para chegar em algum lugar quando estava perdida na rua. Enfim, em três meses não tinha a fluência, mas estava bem mais "destravada"!

Tenho que dizer a você que meu intercâmbio foi maravilhoso, mas durou um pouco mais de três meses como eu havia planejado. Gostei tanto do Canadá que acabei estendendo meu visto e ficando mais por lá. Mas esse é um outro assunto.....

Se você está pensando em fazer um intercâmbio e tem alguma dúvida, envie sua pergunta nos comentários aqui abaixo. Terei o prazer em responder a todas elas!!!


Na ilha de Toronto

Perto da CN Tower

Em um programa de televisão. Esse do meio é o apresentador do Talk Show

Com a minha turma de escola em frente ao Museu dos Sapatos - Bata Shoe

Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:

         

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...