20 de dezembro de 2016

Roteiro de 6 dias para Portugal - Segunda parte do Dia 2

Assim que saímos da pastelaria atravessamos a avenida e pegamos o bonde de volta para o centro de Lisboa.

O bonde estava lotado de turistas, não deu nem para sentar!!!! Mas logo já estávamos novamente na Praça do Comércio. Então descemos do bonde e fomos caminhar mais um pouco por aquela região.



Já estávamos próximas do final da tarde, mas o sol estava bem forte, e ainda não era hora de voltarmos para o hotel.

Então fomos até a Praça Figueira próxima ao metrô Rossio e pegamos o famoso bonde 28 para irmos até o bairro de Alfama.



O bonde 28 percorre os vários bairros históricos de Lisboa. E é sem dúvida o bonde que os turistas mais pegam para conhecerem a cidade.

Descemos bem pertinho de um dos Miradouros mais bonitos da cidade - o Miradouro Portas do Sol. É lá que encontramos a famosa estátua de São Vicente, o padroeiro de Lisboa. Ah, para descer nesse Miradouro você também poderá pegar o bonde de número 12.







Pertinho do Miradouro Portas do Sol está o Miradouro de Santa Luzia, com uma vista de tirar o fôlego!!!!







Depois que ficamos um pouco no Miradouro de Santa Luzia seguimos pelo Largo do Contador Mor e subimos a Travessia do Funil. E assim chegamos ao Castelo de São Jorge.

O Castelo de São Jorge é uma fortificação medieval construída pelos muçulmanos em meados do século XI.

Toda a região do castelo é maravilhosa. Na Rua do Chão da Feira você pode encontrar uma lojinha charmosa com lanchonete.

O Castelo de São Jorge foi o último lugar que visitamos nesse dia super alegre e movimentado. 






O sol já estava se pondo quando pegamos novamente o bonde no Largo de Santa Luzia.

Do bonde fomos apreciando a bela paisagem da região. Passamos pela Catedral da Sé e logo chegamos novamente na Praça Figueira.







Voltamos super animadas para o hotel e prontas para no dia seguinte visitarmos a abençoada cidade de Fátima.

Confira aqui o Roteiro de 6 dias para Portugal - Primeira parte do Dia 2.


Reserve seu hotel aqui!

    Booking.com





Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:
         

12 de dezembro de 2016

Roteiro de 6 dias para Portugal - Primeira parte do Dia 2

Estamos no segundo dia desse roteiro em Portugal. Acordamos em um dia muito ensolarado e bonito. Fomos tomar um delicioso café da manhã no hotel antes de sairmos para o nosso passeio.

Estávamos super animadas e iríamos começar a ver as belezas de Lisboa. Lembra que no post anterior eu disse que compramos um cartão chamado Viva Viagem no guichê do metrô? Então, nessa manhã quando chegamos na estação de metrô perto do hotel, recarregamos os nossos cartões na máquina que fica dentro da estação. Decidimos carregar o cartão para um período de 24 horas, assim poderíamos andar tranquilamente por Lisboa pegando o transporte a vontade. 

Valor do cartão recarregável: 0,50 euros
Valor para recarga de 24 horas: 6,00 euros (verifique o valor atualizado aqui).



Queríamos começar o dia conhecendo Belém, uma região que pertence a Lisboa. É lá que podemos encontrar a famosa pastelaria dos deliciosos Pastéis de Belém.

Bom, para chegarmos até lá descemos na estação Rossio do metrô e caminhamos pela Praça Dom Pedro IV até o final da Rua Augusta.

A Rua Augusta é uma famosa rua da cidade onde há vários restaurantes, lojas e um super movimento de pessoas.







Nosso objetivo era chegarmos até o final da Rua Augusta onde se encontra a Praça do Comércio. De lá pegaríamos o Bonde de nº 15. Importante dizer que se você não tiver o cartão recarregável leve o valor do transporte em moedas, pois o pagamento é feito em uma máquina dentro do bonde. O valor da passagem unitária é de 2,85 euros. 



O bonde não demorou muito para chegar em Belém e logo já estávamos no primeiro ponto de ônibus chamado Belém, onde descemos e fomos andando até o Padrão dos Descobrimentos

Obs.: Como era a nossa primeira vez em Belém acabamos descendo no primeiro ponto mais próximo do Padrão dos Descobrimentos, mas a minha dica é descer no ponto da Torre de Belém (Pedrouços) e ir voltando. Caso ao contrário você fará como nós: Fomos caminhando até a Torre de Belém e depois tivemos que voltar pelo mesmo caminho até chegarmos no Mosteiro dos Jerônimos e na pastelaria. Ficou muito cansativo!!!!

Então fomos caminhando até chegarmos em uma ponte onde tivemos que atravessar para chegarmos do outro lado da avenida. Chegamos bem pertinho do rio Tejo

Fomos andando pelas margens do rio e paramos em nosso primeiro ponto turístico - o Padrão dos Descobrimentos.







Ficamos um pouco por lá e depois seguimos nossa caminhada em direção à Torre de Belém. O sol estava super forte e quando chegamos na torre estávamos bem cansadas. Paramos em uma lanchonete bem pertinho da torre para comprarmos água e refrigerante. A dona da lanchonete foi super simpática quando pedimos um "canudinho" para tomarmos o refrigerante. Ela disse que em Portugal "canudinho" é chamado de "palhinha". Ela entendeu o que queríamos porque a filha dela morava no Brasil e ela sabia o que era "canudinho". 

Em Portugal algumas palavras são diferentes do português do Brasil, mas não tivemos nenhum problema para nos comunicarmos. Foi tudo muito tranquilo.

Depois que saímos da lanchonete fomos apreciar uma das 7 maravilhas de Portugal - a Torre de Belém.

A Torre de Belém foi construída entre os anos de 1514 e 1520 no reinado de D. Manuel I. Confira aqui os valores de ingressos.




Saindo da Torre de Belém tivemos que retornar pelo mesmo caminho que chegamos. Fomos em direção ao Mosteiro dos Jerônimos.

O Mosteiro é um lugar belíssimo fundado em 1496 e tem uma arquitetura admirável.

Ficamos sentadas em uma pracinha bem em frente ao Mosteiro antes de seguirmos para o nosso destino final em Belém - a pastelaria.




Saindo da pracinha perguntamos para um taxista se estávamos próximas da pastelaria. E estávamos!!!!

Finalmente iríamos experimentar os famosos pastéis de Belém.

Na frente da pastelaria havia uma movimentação de pessoas, mas não pegamos fila para entrar.

Fomos por um corredor até chegarmos em um extenso salão com várias mesas e muitos garçons.

O atendimento foi muito bom e é claro que pedimos os pastéis. Em poucos minutos estávamos provando. O que achamos?



Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:
         
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...