28 de setembro de 2016

O que fazer para viajar sempre

Uma das perguntas que meus leitores mais fazem é como eu faço para viajar tantas vezes. Eu sempre respondo que por eu ser uma blogueira de viagens é muito importante que eu viaje cada vez mais.

É claro que essa não é exatamente uma resposta que poderá ajudar você a viajar. Assim resolvi contar um pouco da minha experiência, não como blogueira, mas como uma pessoa que assim como você se interessa, e muito pelo tema "viagem".

Paris - França

Bom, para que eu possa viajar tenho que partir do princípio - ter vontade de viajar.

Sim, isso mesmo. Parece meio óbvio, mas muitas pessoas até gostam de viajar, ver fotos de vários destinos turísticos, mas não têm disposição para começar "pensar" em sua própria viagem.

E isso já aconteceu comigo. Não pense que toda a minha vida eu viajei muito. Não, isso não aconteceu. Comecei a minha jornada de viagens em 2010 quando fiz minha primeira viagem à Europa e não parei mais.

É claro que antes de 2010 fiz algumas viagens pelo Brasil e até morei no Canadá, mas eu não viajava sempre. De uma viagem para a outra levava muitos meses ou até mesmo anos. Por isso a importância de "querer" viajar.

Que tal começar na escolha de um único destino, assim fica muito mais fácil na hora de planejar e pesquisar sua viagem.

Você sabia que em minha viagem de 2010 para a Europa minha intenção era ir somente para Paris? Mas quando comecei fazer minhas pesquisas minha irmã, que iria comigo, disse que o sonho dela era conhecer Florença, e já que estaríamos na Europa poderíamos também conhecer essa bela cidade da Itália. Quando fomos em uma agência de São Paulo a atendente disse que Londres e Roma também eram cidades que mereciam a nossa visita. Conclusão: ao invés de irmos somente para Paris fomos também para 14 cidades da Europa, e é claro incluímos Florença, Roma e Londres. Tudo foi acontecendo normalmente, a única coisa que tivemos que fazer foi colocarmos a nossa energia em uma viagem e dessa forma tudo foi acontecendo.

Londres - Inglaterra

Depois que escolho para onde quero ir começo a planejar toda a minha viagem. Além de ler sobre o destino escolhido e ver fotos também penso na data que quero viajar. Gosto de planejar minha viagem com antecedência, dessa forma posso pesquisar com tranquilidade, o que para mim é muito importante.

Nessa viagem de 2010, que pretendia ir somente para Paris, acabei fazendo uma super economia quando encontrei uma passagem aérea bem barata. Isso permitiu que eu pudesse ficar mais dias na Europa e conhecer muitas cidades.

A partir dessa viagem toda vez que vou viajar escolho meu destino e a época que eu quero ir. Dessa forma mantenho minha mente focada nessa viagem. Faço minhas pesquisas, procuro passagens aéreas, começo a fazer algumas comprinhas para levar na minha viagem....

Resumindo: Para eu viajar sempre preciso ter em mente: vontade de viajar + planejamento.

Para ajudar em seu planejamento confira também os posts que escrevi aqui no blog:





Espero ter respondido a famosa pergunta: "Como você faz para viajar sempre?". E principalmente ajudado você a viajar cada vez mais.

Toronto - Canadá
Confira também o vídeo completo que conto exatamente como comecei a viajar.


Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:
         

21 de setembro de 2016

Como tirar o visto canadense

O Canadá é um dos países que exige visto para brasileiros. Meses atrás foi comentado que quem tivesse o visto americano e já tivesse tirado o visto canadense a menos de 10 anos não precisaria renovar o visto e entraria no Canadá apenas com o passaporte válido e uma simples autorização do Consulado do Canadá. No entanto, essa norma ainda não entrou em vigor fazendo com que os brasileiros ainda necessitam do visto.


Já tem um bom tempo que alguns leitores vêm pedindo um post de como tirar o visto canadense. Na semana passada mesmo um leitor escreveu pedindo essa informação.

Como já faz muitos anos que pedi um visto de turista para o Canadá tive que fazer uma pesquisa para saber como obter o visto canadense.

A primeira coisa que fiz foi entrar no site do Consulado do Canadá. No site fui para a página "Imigração e vistos".

Nessa página encontrei duas formas de solicitar o visto canadense:

1ª) Após entrar na página "Imigração e vistos" escolha o seu idioma de preferência entre inglês e francês.

Você será direcionado (a) a uma página onde você deverá escolher o tipo de visto que você deseja tirar: Visto de Turista, Visto de Estudos, Visto de Trabalho ou até mesmo um Visto de Trânsito (esse visto é para aquelas pessoas que vão para outro país, mas passarão pelo Canadá, mesmo de passagem e por poucas horas).

Após escolher o tipo de visto você irá para uma página onde terá informações em relação a documentação necessária.

Importante dizer que para visitar o Canadá você poderá solicitar o visto de uma única entrada ou de múltiplas entradas.

O visto de uma única entrada significa que você terá direito a entrar no Canadá uma única vez utilizando esse visto.

Já o visto de múltiplas entradas é válido para 10 anos ou um mês antes do passaporte vencer. Isso significa que nesse período você não precisará tirar mais vistos. Com esse visto você poderá entrar no Canadá várias vezes. Obs: Após a emissão do visto pelo Consulado do Canadá você deverá utilizá-lo pela primeira vez nos próximos 6 meses. Depois dessa primeira vez você poderá ir ao Canadá quando quiser dentro do período de validade do visto ou do passaporte.

Após checar qual documentação você precisará escolha entre aplicar para obtenção do visto da forma tradicional (via formulário em papel) ou online.



2ª) A outra forma de pedir o visto canadense e na minha opinião mais fácil e prático é solicitar o visto através do CSV (Centro de Solicitação de Vistos) que é recomendado pelo próprio site do Consulado do Canadá.

No CSV você terá todo o auxílio necessário em português. É cobrado uma taxa extra para esse serviço, mas vale a pena. Conheço pessoas que já solicitaram vistos através do CSV e gostaram muito do serviço prestado.

Ao entrar no site do CSV siga os 3 passos da primeira página. Se ainda achar difícil e precisar de ajuda como no preenchimento dos formulários por exemplo, veja os valores para cada serviço na página "Serviços e Custos" e entre em contato para mais informações no "Fale Conosco" do site.




Espero que essas informações tenham ajudado todos vocês que queiram conhecer esse maravilhoso país que é o Canadá. 

Confiram também um vídeo que fiz em minha última viagem de São Paulo a Toronto :


Pesquise seu hotel aqui!
   

    Booking.com


Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:
         

12 de setembro de 2016

Um dia na cabane à sucre em Québec no Canadá

Um dos lugares que eu tinha vontade de conhecer em Québec, província do Canadá, era a famosa cabane à sucre.

Você já ouviu falar do Maple Syrup ou sirop d`érable (em francês)? É um líquido açucarado que parece um mel e que os canadenses adoram. A cabane à sucre é o lugar onde o Maple Syrup é produzido. O líquido é extraído da árvore de bordo.

Então um belo dia de inverno canadense fui visitar esse maravilhoso lugar.

Logo pela manhã saí da cidade de Québec junto com a minha turma da aula de francês para conhecer a cabane à sucre L`en-Tailleur. Minha professora já havia feito a reserva de todo o grupo. E já havíamos realizado o pagamento. 



Nosso ponto de partida foi em frente à Universidade Laval. Fomos em um ônibus escolar, aquele ônibus amarelo típico das escolas americanas e canadenses.

A distância de Québec até a Ilha de Orléans, onde está localizada a cabane à sucre, foi de aproximadamente 20 minutos. Rapidinho!!!

Logo que chegamos recebemos uma breve explicação do processo de produção do Maple Syrup e logo depois fomos para uma lojinha onde vendia produtos típicos da região.








Após alguns minutos na loja fomos para um salão onde ficava um restaurante. O almoço seria uma refeição à base de Maple Syrup.

Mas antes do almoço assistimos um show super animado com um cantor muito alegre que chamava as pessoas para dançarem. Foi um dos momentos que mais gostei desse passeio!!!



Confira o vídeo Cabane à sucre de Québec, Canadá e veja esse divertido show :



E então felizes depois do show chegou o momento do nosso almoço.

Experimentamos uma sopa que estava bem gostosa e também comemos uma carne com feijão doce. Achei a comida interessante, toda preparada com Maple Syrup. Valeu muito a experiência!!!!




Por fim visitamos um museu e ainda experimentamos o Maple Syrup no palito (como mostrei no vídeo).










Visitar uma cabane à sucre é de fato um passeio muito agradável e fascinante, pois temos a oportunidade de vivenciar a cultura do país e ter contato com pessoas extraordinárias!!!


Pesquise seu hotel aqui!
   

Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:
         

3 de setembro de 2016

Bienal Internacional do Livro

Hoje foi o dia de visitar a Bienal Internacional do Livro em São Paulo.

Esse ano a feira acontecerá até amanhã, dia 4 de setembro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. 

Para chegar até lá você poderá ir de carro, pois tem estacionamento no local no valor de R$40 ou pegar um transporte gratuito nas estações de metrô Tietê ou Barra Funda.

Para mais informações é só entrar no site da Bienal do Livro


Como amanhã é o último dia sugiro que você compre o seu ingresso online, caso ao contrário irá pegar muita fila. O valor do ingresso é de R$25. Entrada gratuita para menores de 12 anos e maiores de 60 anos. Ah, professores também não pagam ingresso, mas devem antes fazer um cadastro no site para pegarem o credenciamento. E estudantes pagam meia entrada. Confira onde comprar acessando o site Bienal ingressos.

Eu adorei passar o dia nessa maravilhosa feira. Caminhei por vários estandes das diversas editoras que estão por toda a parte da Bienal. Fiquei toda feliz com tanto livro que vi!!!!







Antes das 14h estava bem tranquilo para andar e apreciar todas as atrações da feira, mas depois desse horário o público aumentou bastante.

De qualquer forma encontrei um espaço com poltronas incríveis onde descansei um pouquinho para depois continuar minha visita.






O mais importante é que você tenha paciência sempre quando for a um evento como esse da Bienal. Até mesmo na hora de comer alguma coisa. 

Lá na Bienal tem uma grande praça de alimentação com várias opções para você escolher. Tem massa, hambúrguer, comida japonesa... acontece que há muita fila para comprar. Então, muita calma para não se irritar. Tudo faz parte da diversão, até mesmo ficar na fila para comprar uma comida deliciosa. Afinal vem muita gente de várias partes do país para ver as novidades da Bienal do Livro.

Falando nisso se você for de outra cidade e quiser ficar em São Paulo pertinho do local da feira, uma opção de hospedagem é o hotel Holiday Inn. Talvez não dê tempo para você vir esse ano, mas de uma próxima vez ficar em um hotel ao lado do evento parece ser bem confortável.



Confira o vídeo no canal do Histórias no Youtube:



Pesquise seu hotel aqui!
   

  Siga o Histórias para Viajar nas redes sociais:
         
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...